02
MAR
2012

Municípios paraenses recebem mais de R$ 3,5 milhões para Atenção Primária

O Pará é um dos Estados contemplados pelo Ministério da Saúde para o credenciamento de mais 271 agentes comunitários e 15 novas equipes do programa Saúde na Família. Os profissionais atuarão nos municípios de Óbidos (no oeste), Bonito e Santo Antonio do Tauá (no nordeste), a partir de um investimento superior a R$ 3,5 milhões destinados à Atenção Primária. O montante repassado aos municípios integra o chamado Piso de Atenção Básica Variável, que prevê um incentivo anual que vai  de R$ 80,4 mil a R$ 120,6 mil por equipe do Programa Saúde da Família; de R$ 25,2 mil a R$ 33,6 mil para as equipes de Saúde Bucal, e R$ 9 mil por Agente Comunitário de Saúde.

 

 

O município de Óbidos receberá a maior parcela – R$ 1,5 milhão -, para investimento em ações de qualificação de agentes comunitários e manutenção de duas equipes do PSF. Santo Antônio do Tauá receberá cerca de R$ 1,3 milhão, também para implementação da saúde básica. Em Bonito, R$ 885 mil serão utilizados na contratação de mais 45 agentes comunitários e seis equipes do PSF.

 

 

O investimento, segundo a diretora do Departamento de Atenção Primária da Sespa, Jane Neves, vem ao encontro do novo perfil de estruturação da saúde no Estado. Segundo ela, o planejamento das ações segue o modelo já adotado em outros Estados, como Santa Catarina e Minas Gerais, que conseguiram reduzir índices alarmantes de mortalidade materna, infantil e doenças cardiovasculares priorizando investimentos na Atenção Primária. “Hoje o Brasil inteiro reconhece que os problemas na área da saúde só poderão ser resolvidos com maior atenção à saúde primária. Fortalecendo a saúde primária evita-se que muitos casos cheguem à média e alta complexidade”, ressaltou.

 

 

Multidisciplinar – E foi com o objetivo de fortalecer a Atenção Primária que em 2011 uma equipe multidisciplinar, composta por médicos, odontólogos, enfermeiros, psicólogos e outros profissionais, foi qualificada para formar uma rede com outros profissionais que já atuam nos municípios. Além de mapear os problemas relacionados à saúde, a equipe também dialoga com as redes de emergência e hospitalares, dando encaminhamento, ainda na gerência da atenção primária, aos problemas apresentados. “É a chamada territorialização da saúde que, partindo do princípio da longitudinalidade, resulta na promoção, prevenção, diagnóstico, tratamento e reabilitação do paciente, tudo dentro da esfera da Atenção Primária”, enfatizou Jane Neves.

 

 

O trabalho já começou na região nordeste do Estado, nos municípios localizados ao longo da Rodovia BR-010 (Belém-Brasília). Já foram selecionados os facilitadores locais que acompanharão as equipes da Sespa no ordenamento da rede. Esses facilitadores também serão capacitados em um curso de especialização na gestão da Atenção Primária. A partir deste mês, as demais regiões do Pará devem passar pelo mesmo processo de formação na rede de Atenção à Saúde Primária.

Fonte: www.agenciapara.com.br


    Fatal error: Allowed memory size of 134217728 bytes exhausted (tried to allocate 20140032 bytes) in /home/storage/5/3c/d3/fno1/public_html/wp-includes/comment-template.php on line 2208